Como estudar a teoria musical para tocar piano?

Como estudar a teoria musical?

 

Se você quer aprender a tocar piano, pode ser que no início a teoria musical não seja imprescindível, mas dificilmente você irá dominar o instrumento sem ter uma boa base teórica.

Se você já se cansou de pegar cifras na internet e tocar uma coisinha ou outra, sem nunca saber tocar algo de verdade, não se desespere. Não quer dizer necessariamente que você não tem capacidade para aprender a tocar piano.

E desconsidere aquela ideia de que pessoas que tocam bem já nasceram com talento para isso, porque não é verdade. Posso garantir que os maiores músicos estudaram teoria, e muito!

Existe um modo de você aprender a tocar piano de uma forma agradável e divertida, de modo que você possa evoluir nos estudos em pouco tempo e sem perceber já estar tocando de maneira bem melhor. Porém, não há mágica nesse processo e você precisará estudar bastante teoria.

tocar-piano-teoria-musical

Pode onde começar?

A teoria musical pode se dividir entre teoria avançada, intermediária e para iniciantes. Infelizmente, não existe a possibilidade de aprender algum truque para sair tocando piano como Mozart em uma semana.

Se você quiser aprender a tocar piano de verdade, o ideal é que comece estudando teoria musical, e mais importante ainda que essa teoria seja voltada para iniciantes.

Existem alguns termos que você precisa estar dominando antes querer tocar o piano propriamente dito. Vamos exemplificar alguns abaixo:

 

  1. Melodia: a melodia é a divisão da música que permite ser cantada.
  2. Harmonia: a harmonia é a parte “técnica”, é a parte que em que as notas se juntam à melodia para dar uma base para que a música possa ser “cantada”.
  3. Tom: um tom musical é uma medida que mede a distância entre duas notas sustenidas. Já o semitom mede a distância entre apenas uma nota sustenida. Desse modo, podemos dizer que existem doze notas em uma escala (contando apenas os sustenidos, e não os bemóis), que são Dó, Dó#, Ré, Ré#, Mi, Fá, Fá#, Sol, Sol#, Lá, Lá# e Si.
  4. Oitava: a oitava é uma distância que mede as doze notas da escala, que vai de Dó a Dó, contando todas as notas sustenidas.
  5. Acorde: um acorde é formado quando mais de uma nota de uma escala é tocada simultaneamente. Um acorde pode ser formado pela junção de quaisquer notas.

 

Como esses conceitos podem ajudar nos estudos?

Esses conceitos explicados acima são os mais básicos possíveis. Sem eles, não é possível fazer praticamente nada, a não ser tocar uma ou outra música de ouvido.

Entenda que para aprender piano, ou para tocar piano é necessário saber teoria musical, mas isso não está necessariamente ligado ao fato de que você precisa aprender a ler partitura.

Você pode saber um pouco de teoria sem saber ler com precisão uma partitura. Mas claro que, ao longo do tempo, enquanto você aprende a teoria por outros meios, acaba aprendendo também a ler partitura. A partitura não é um monstro de sete cabeças, e se você não tiver pressa, aprenderá em pouco tempo.

Não existe um mínimo de horas que devam ser usadas por dia para o estudo. Você já deve ter ouvido a teoria de que 10.000 horas são necessárias para atingir a perfeição em qualquer coisa, mas se elas não forem bem usadas, não adiantará nada passar 10 horas por dia estudando. O que importa é a qualidade dos estudos, e não a carga horária.

Uma estratégia para que você aprenda melhor em menos tempo é observar os seus próprios erros enquanto aprende a tocar piano. Isso fará com que você comece a se corrigir sem criar vícios.

Outra dica é diminuir a velocidade original da música para que você possa ir treinando aos poucos tanto a teoria quanto a prática, principalmente a forma de coordenar os dedos e a maneira de articular as mãos no piano!

 

Se você gostou do artigo de hoje, deixe a sua curtida abaixo, e não se esqueça de compartilhar o post em suas redes sociais!

Como Aprender tocar piano de verdade sem sair de casa?

Como aprender a tocar piano?

O piano é um instrumento peculiar. Além de reproduzir um som lindo e singular, tem algumas particularidades quanto ao modo de tocar. Você sabe como aprender a tocar piano?

Bem, para começar, tire aquela ideia da cabeça de que o único modo de aprender é gastando muito dinheiro com aulas caras, porque isso não é verdade.

Estudando um pouco sobre notas e tons, além de acordes, é possível aprender a tocar piano em casa, mesmo que você não chegue a dominar partituras. Essa é outra vantagem do piano em relação a outros instrumentos de cordas, que não podem ser tocados por acordes, como o violino ou o violoncello.

Existem algumas diferenças entre o piano e o teclado, portanto, faça bem sua escolha antes de querer aprender a tocar piano. Mas vamos deixar essas diferenças para um próximo artigo.

aprender-a-tocar-paino

Aprendendo o básico para tocar piano

Antes de querer aprender a tocar piano, tenha em mente que o processo é um pouquinho demorado. O piano é um instrumento complexo, mas nem por isso é impossível de aprender a tocar sozinho em casa, caso você tenha o instrumento.

Para começar, você deve identificar os sons básicos da escala musical. Existem 7 notas, que são:

  • Mi
  • Sol
  • Si

Você pode começar identificando o Dó como 1, o Ré como 2 e assim por diante até chegar na nota 7, o Si. A oitava nota seria o Dó, sendo que o 8º Dó já está uma oitava acima.

Assim que você começar a dominar os sons e identificar com os números, poderá começar a tocar músicas mais simples apenas com os números. Então, a música Frère Jacque, por exemplo, seria:

Ré-Mi-Fá-Ré, Ré-Mi-Fá-Ré, Fá-Sol-Lá, Fá-Sol-Lá

Em números, ficaria:

2-3-4-2, 2-3-4-2, 4-5-6-, 4-5-6;

Essa é uma das maneiras mais fáceis de começar a apreender a tocar piano, mesmo para quem não possui qualquer tipo de conhecimento musical.

O acorde se baseia em uma variação de tons compostos pelas mesmas notas. Entenda que as notas são sempre as mesmas, de dó a dó. O que vai mudar é o tom e a variação de cada uma em relação aos diferentes tipos de acordes.

O ideal é que você comece a tocar os acordes mais simples para começar a identificar os sons. Isso possibilitará você no futuro a tocar uma música de ouvido, por exemplo. Mesmo que você ainda não saiba nada de nomenclatura, será possível identificar o som de cada um.

Comece a identificar os sons mais graves e agudos de cada acorde e isso também ajudará você a entender onde cada acorde se localiza nas 88 teclas que compõe um piano.

 

Existem padrões nos acordes, e cantar pode ajudar no início

Todas as músicas (com algumas exceções) são feitas a partir de padrões de notas musicais ou acordes. É bom que desde o início você comece a reparar nos padrões de ritmo de cada música, o que ajudará você a identificar melhor os padrões na hora de tocar.

Para que você possa aprender a tocar piano, é essencial que faça esse tipo de exercício, não só para conseguir tocar uma música, mas também para sentir de ouvido quais acordes combinam harmonicamente com outros.

Você não precisa ter uma voz perfeita para cantar enquanto toca. Na verdade, você não precisa cantar propriamente dito enquanto toca, até porque isso é um pouco difícil no início.

Mas você pode cantarolar a melodia, o que ajudará você a identificar com mais facilidade os acordes certos de cada música. O contraste do canto com o piano deixará mais evidente se você está um tom acima ou abaixo, ou se simplesmente está tocando os acordes errados.

Se você quer ter aulas de piano, não deixe de conferir nosso próximo artigo onde falaremos sobre os conceitos básicos de uma partitura. Se você gostou, deixe o seu like abaixo e não se esqueça de compartilhar esse post com outras pessoas que também queiram aprender a tocar piano! Agora, mãos à obra!

5 motivos pelos quais você não está conseguindo aprender piano

5 motivos pelos quais você não está conseguindo aprender piano

 

Aprender um instrumento musical, aprender teoria e já sair tocando as músicas preferidas não é fácil. É preciso ter disciplina e foco, mas isso nem sempre é suficiente.

Às vezes parece que uma parede invisível bate de frente e impede que possamos aprender alguma coisa.

Se isso estiver acontecendo com você, é hora de parar e avaliar os motivos pelos quais você não consegue aprender piano.

Por isso, hoje falaremos sobre 5 motivos pelos quais você não consegue aprender piano e como isso pode estar prejudicando você.

 

  1. Você pode ter escolhido o instrumento errado

 

Às vezes, deixamos a emoção falar mais alto. Você pode ter optado por um instrumento que gostava há muito tempo, mas pode ser que hoje não seja mais uma paixão.

 

Se você não está se sentindo motivado (a) mais a aprender, talvez seja hora de checar algumas outras opções e ver se encontra um instrumento mais adequado ao momento.

 

  1. Você pode estar estudando um material de baixa qualidade

Tocar Piano não é para qualquer um. Isso não significa que qualquer pessoa não possa aprender.

É claro que todos podem, mas o diferencial é o foco e a motivação.

Não só o material pode ser de baixa qualidade como também o método que você está utilizando para aprender um instrumento não é dos mais recomendados.

 

Existem diversos métodos em livros, apostilas ou mesmo em cursos online. Se você sente que o método que está utilizando não está surtindo muito efeito, experimente trocar de professor ou mesmo de método até encontrar um que desperte novamente o interesse que você tinha pelo instrumento.

 

  1. Você precisa se dedicar mais e não está fazendo isso

 

Pode ser também que o método que você utilize seja bom e que você realmente tenha interesse no instrumento que escolheu, mas não está se dedicando de verdade como deveria.

 

Aprender um instrumento musical não é fácil. Aprender a ler uma partitura menos ainda. Se você deixou de afinar o instrumento, faltou às aulas, deixou de treinar em casa ou se esqueceu de fazer os exercícios, então pode ser que o problema esteja na sua disciplina, ou na falta dela, no caso.

 

Se esse for o caso, você deve então criar um cronograma de estudos de aulas práticas e teóricas e seguir de verdade. Não adianta criar um cronograma perfeito e não seguir. Crie mais disciplina e se empenhe mais, porque só com esforço e prática se aprende a tocar um instrumento musical.

 

  1. O problema pode estar no instrumento

 

Mesmo que você seja apaixonado pelo instrumento e que esteja se dedicando às aulas, às vezes o instrumento pode não ser o mais adequado para o que você precisa e isso faz com que você não possa tirar o máximo de som dele.

 

É normal que isso aconteça quando a pessoa está começando as aulas. Ela ainda não sabe ao certo se é aquele instrumento que ela quer e opta por comprar a marca mais simples e barata do mercado.

 

Mas, como o tempo, ela acaba se apaixonando pelo instrumento, mas mesmo assim continua tocando aquele primeiro que comprou, sem investir em um melhor.

 

Se o instrumento não parece ser o mais adequado, é hora de buscar por outras marcas com outros timbres melhores.

 

  1. Não ter paciência o suficiente

homem tocando piano

Aprender um instrumento musical é uma das coisas que mais exige paciência. Se você simplesmente pular uma lição ou uma etapa achando que ela não é importante, poderá enfrentar consequências mais para frente.

 

Se você quer tocar de verdade um instrumento, tenha paciência. Se você não quer simplesmente arranhar e saber tocar uma coisinha ou outra, não pule nenhuma etapa. Suba degrau por degrau.

 

A pressa é o que faz muitas pessoas desistirem no caminho, já que a falta de paciência faz com que as coisas fiquem cada vez mais difíceis conforme o grau de dificuldade dos estudos aumenta.

 

Você se identificou com algum desses motivos? Então, comece a repensar o que você pode estar fazendo de errado para consertar isso o quanto antes!

Se você gostou do artigo de hoje, deixe a sua curtida abaixo, e não se esqueça de compartilhar o post em suas redes sociais. Até logo!